Ir para o topo do site Ir para o conteúdo principal Ir para o fim do site
[]


Entre em contato:

LinkedIn:

[Atuação]

TRABALHO REMOTO PODE MUDAR O CONCEITO DE CRÉDITO PARA PIS/COFINS

[TRABALHO REMOTO PODE MUDAR O CONCEITO DE CRÉDITO PARA PIS/COFINS]

TRABALHO REMOTO PODE MUDAR O CONCEITO DE CRÉDITO PARA PIS/COFINS

 

O trabalho remoto, que antes era uma exceção, com o agravamento da pandemia causada pelo novo conoravírus virou regra.

A nova realidade aumentou os custos para aquisição de softwares, hardwares, internet, VPN e outros.

Despesas antes consideradas “acessórias” passaram a ser indispensáveis para manutenção das atividades e representam um novo custo que pesa nos orçamentos.

Visando reduzir os impactos financeiros causados pela pandemia, já já se discute a possibilidade de reconhecer tais itens como insumos e tomar crédito de PIS/CONFINS.

O assunto não é novo. Alguns contribuintes antes mesmo da pandemia buscaram no Judiciário o reconhecimento do crédito, em uma das discussões sobre o conceito de insumos que geram direito ao crédito a 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça, em regime de repetitivos, concluiu que gera direito os insumos essenciais ou relevantes, necessários para atividade fim do contribuinte.

Ou seja, segundo o Superior Tribunal, a análise deve ser feita caso a caso.

Atualmente não há mais espaço para proibições dos créditos com aquisição de internet, com o avanço da tecnologia e a realidade do trabalho remoto, sem internet muitas empresas não conseguiriam manter as atividades.

Se demonstrado pelo contribuinte que tais itens são essenciais, o desconto de crédito sobre tais despesas pode representar uma oportunidade para superar a crise.

Uma medida como essa de ajudaria?

Entre em contato com a nossa equipe, estamos preparados para auxiliá-los na tomada de decisões.